Diário de um Magro

por  CARLOS ALBERTO

De El Acebo a Cacabelos - 31 km

A Santiago: 190 km


Quarta-feira, 03 de Outubro de 2001

Não dormi bem no albergue de El Acebo. Acredito que foi o excesso de cansaço pela jornada duríssima de ontem, da subida e descida dos Montes Irago. Afinal, o refúgio de El Acebo é muito bom, não havia muita gente e entre os presentes nenhum roncava.

Saí ainda escuro do albergue e terminei de descer os Irago rumo a Ponferrada. Na descida, passei por uma espécie de cabana, antes de Molinaseca, onde estavam afixadas numa árvore várias mensagens de agradecimento a um tal de Balbino, por milagres que costuma fazer para as dores dos peregrinos que passam por aquele fim de mundo. Prossegui, e no caminho vinha subindo um velhote com uma sacola de plástico à mão. Nos cumprimentamos, ele parou e fez-se perguntas. Na conversa, fiquei sabendo que era Balbino, morador de Molinaseca, que estava se dirigindo para sua cabana na descida da montanha, onde tem seu local de massagens. Falei do meu estado, de certa fraqueza que sentia nas pernas pela etapa duríssima do dia anterior e da noite não muito bem dormida. Deu-me conselhos de como usar o cajado, examinou minhas pernas e sugeriu que ficasse em Cacabelos, não forçasse muito o corpo indo até Villafranca del Bierzo. Ofereceu-se para fazer massagens, mas recusei porque não sentia nenhuma dor específica, só fraqueza nas pernas. Diz-se lhe que muito provavelmente aceitaria seu conselho de dormir em Cacabelos.

Na conversa, Balbino elogiou muito os brasileiros e meteu os pau nos franceses e nos italianos, principalmente naqueles. Muito simpático, o Balbino. Nos despedimos com muita cordialidade, agradeci a charla agradável naquela manhã dos Montes Irago e os conselhos e segui em frente.

Tomei café em Molinaseca. Descansei um pouco e cheguei em Ponferrada, onde visitei o Castelo dos Templários e outros sítios históricos. Deixei Ponferrada por volta das 13h. Passei por uns dois pueblos e em Camponaraya fiz uma pausa de hora e meia para um bom descanso, e para comer algo mais consistente. Cacabelos dista cerca de 6 Km de Camponaraya. Durante a caminhada ainda estava em dúvida se aceitava a sugestão de Balbino. Quando cheguei em Cacabelos, sentei num banco defronte ao Santuário das Angústias, ao lado do albergue municipal, para examinar o guia e decidir finalmente se dormia ali ou seguia para Villafranca del Bierzo, distante 8 Km. Estava cansado, mas acho que dava para tocar em frente. Examinando o guia, vi que podia pernoitar em Cacabelos e amanhã passar simplesmente por Villafranca del Bierzo. Examinei também alternativas para as etapas seguintes e acabei decidindo dormir em Cacabelos, cujo albergue é de excelente qualidade, o que não é ressaltado no guia. Há dependências independentes para dois peregrinos, ao invés, como ocorre na maioria dos refúgios, ficarem todos num mesmo ambiente.

Cumpri a rotina de sempre e saí para jantar numa pizzaria onde as anotações do caminho foram atualizadas. Nessa pizzaria, estava uma jovem senhora alemã peregrinando com um menino que não deve ter 10 anos, e que, inclusive, carrega mochila.

Cacabelos é cortada pelo bonito e cristalino rio Cúa, com praia urbana, e muitos peixes se exibindo, que podem ser vistos de cima da ponte.

Pamplona - Cidadela (Fortificação)