Peregrino Walter Jorge

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Peregrinação no Brasil - 29 - Caminho da Paz – (02)
Walter Jorge

            Abordando o Tema, “Peregrinações no Brasil”, ou suas caminhadas, trouxemos para os leitores, mais um caminho brasileiro, o “Caminho da Paz”, na primeira parte apresentada, abordamos a sua finalidade, trouxemos para conhecimento quem são os seus idealizadores, como tudo começou, bem como o que é o “Projeto Semente”, ponto terminal da jornada.

            Nessa segunda parte, oferecemos aos nossos leitores a descrição do seu traçado, o qual vem a percorrer aproximadamente 165 quilômetros no interior do Estado da Bahia.

Caminho da Paz: (segunda parte – final)

seu traçado:

Trechos:

 
Trecho
Km
  Amargosa a Alto da Lagoinha 25
  Alto da Lagoinha a Morrinho de São José (ida e volta) 13
  Morrinho de São José a Mutuipe 17
  Mutuípe a Jiquiriça 25
  Jiquiricá a Ubaíra 28
  Ubaíra a Santa Inês 26
  Santa Inês  a Cravolândia 8
  Cravolândia ao Projeto Semente 13

           
Amargosa

            Sua História – A Região de Amargosa era de domínio dos índios Karirís de língua Karamuru e Sapuyá, que perdurou até meados do século XIX quando os remanescentes foram massacrados pelos colonizadores. Por volta de 1840 começou a formar o próspero povoado iniciado com as famílias de Gonçalves Correia Caldas e Francisco José da Costa Moreira, em volta de uma capelinha por eles construída.

            Fruto da localização e ponto de troca comercial com o sertão, em 1855, foi erigida freguesia a Capela de Nossa Senhora do Bom Conselho das Amargosas, pertencendo a Vila de Tapera (atual Santa Terezinha). Com o crescimento do povoado, devido ao prospero plantio de fumo e café, em 1878, foi instalada a Vila de Nossa Senhora do Bom Conselho das Amargosas, sendo que no dia 2 de julho de 1891, aconteceu a sessão solene de elevação de Vila a categoria de cidade de Amargosa, executando o ato de criação de 19 de junho de 1891, do Dr. José Gonçalves da Silva, Governador do Estado da Bahia.

Igreja Matriz da cidade de Amargosa

            A importância da imigração e colonização européia no final do século XIX está presente na cultura de Amargosa e nas construções ainda existentes, sejam elas italianas, portuguesas ou espanholas, que se estabeleceram na cidade. A maioria entrou no comércio com os armazéns de secos e molhados, empórios, na exportação e importação e na área rural com o plantio de café e fumo.

            Também é necessário ressaltar a importância dos afrodescendentes que aqui chegaram na condição de escravos para executarem o trabalho na cultura do café. As marcas desse povo estão em toda parte, seja na sua religiosidade, ritmos musicais, folclore, e a forma de produção das culturas de subsistência, principalmente na cultura da mandioca, matéria prima para a fabricação da farinha. 
            A cidade de Amargosa, ponto inicial do “Caminho da Paz”, está situada a 280 metros de altitude, em pleno interior do estado da Bahia quase no mesmo paralelo da cidade de Salvador, capital do estado, nela tem início à referida caminhada. As setas amarelas indicam o início de sua saída da cidade, pelo rio Ribeirão – O ponto de referência é a Igreja Matriz, são 25 quilômetros a percorrer até o caminhante chegar ao Alto da Lagoinha. Nesse trecho temos muitas subidas e descidas. As maiorias das vendas (armazéns), não possuem água mineral. No quilometro 12 aproximadamente, encontramos a venda de D. Arlinda e do Sr. Zuza – Parada Obrigatória.

Alto da Lagoinha

            No pequeno lugarejo do Alto de Lagoinha situado a 365 metros de altitude, o caminhante travará conhecimento com pessoas maravilhosas e muito acolhedoras. Você irá dormir duas noites nesse povoado. Indicamos procurar Sr. Edson. Uma casa de família estará pronta para te receber. Aproveite a energia amorosa e simples dessa gente.

Caminhantes do Caminho da Paz

Morrinho de São José:

            Situado a 610 metros de altitude. Até Morrinho de São José, são 6,5 km. Subida forte. Deixar as mochilas no Alto da Lagoinha. Chegando no Morrinho de São José, pegue a chave da capela com D. Firmina e procure carimbar sua credencial. É um grande momento para meditação. Em seguida o caminhante deverá retornar para o Alto da Lagoinha, perfazendo um total 13 quilômetros.

Mutuípe:

            A cidade de Mutuípe fica a 215 metros de altitude. De Alto da Lagoinha a Mutuípe são 17 quilômetros que teremos de percorrer. Muitas subidas e descidas. Querendo ficar alguns dias em Mutuípe, procurar o grupo RATE, eles conhecem muitas trilhas e cachoeiras. A saída para Jiquiriçá é pela rua do cemitério em direção a Baixa Alegre.

Jiquiriçá

            Está situada a 270 metros de altitude. De Mutuípe a Jiquiriçá são 25 quilômetros. Nesse percurso temos poucos pontos para abastecimento de água. No quilômetro 7, encontramos a Fazenda de Josafá, aproveite para tomar um bom banho de rio. Em Jiquiriçá aproveitar o banho na Cachoeira dos Prazeres. Aconselhamos passarem 2 a 3 dias nessa pousada, é um ótimo descanso.

Ubaíra

            Cidade situada a 315 metros de altitude. De Jiquiriçá a Ubaíra são 28 quilômetros que teremos de percorrer. No quilômetro 4,5 encontramos a Cachoeira do Boqueirão: vale conferir. Muita atenção nas setas. Aproximadamente no quilômetro 12, temos uma parada obrigatória: na Venda de Salu. No quilômetro 26, chegada no asfalto. Seguir sempre pelo acostamento à sua esquerda, no sentido do fluxo contrário dos carros. Em Ubaíra, não deixem de visitar a casa onde funciona a Associação Professora Isaura, lá iremos encontrar artesanato e doces caseiros. É a mesma casa onde nasceu o fundador do Caminho da Paz, Antonio Presídio. Procurar D. Raimunda ou irmã Silvia. A casa fica ao lado da Igreja Matriz.,

As subidas e descidas do Caminho da Paz

Santa Inês

            Está a 395 metros de altitude. De Ubaíra a Santa Inês são 26 quilômetros. Sugerimos usar calça comprida neste percurso. Muita trilha e mato. Muitas atenções deveremos ter para com as setas amarelas. No povoado de Volta do Rio, quilômetro 13 aproximadamente, um bom local para abastecimento: Bar de Dona Cilene. A partir desse local, você não encontrará mais pontos para abastecimento.

Projeto Semente – Final do Caminho da Paz

            Estamos a 445 metros de altitude. Final do “Caminho da Paz”. De Santa Inês ao “Projeto Semente” são 31 quilômetros. No quilômetro 8, encontramos a cidade de Cravolândia, ponto para abastecimento. Cravolândia está há 430 metros de altitude. De Cravolância ao “Projeto Semente”, muitas subidas até atingirmos 770 metros de altitude. Nenhum posto de abastecimento. Sugerimos economizar água. Trecho difícil, no entanto possuindo uma paisagem belíssima. Chegando no “Projeto Semente”, reserve um bom tempo para Meditação. Chegou o momento para avaliar
sua jornada.

Chegada dos Peregrinos no Projeto Semente

            Para maiores informações, bem como para adquirir a Credencial, aconselhamos procurar os escritórios do “Projeto Semente” no seguinte endereço:
            Rua Frederico Simões, 153 – Edf. Empresarial Orlando Gomes, sala 7B –Caminho das Árvores – Salvador – Bahia. Tel: (071)3341-0979.

            www.projetosemente.com.br
            E-mail: projetosemente@projetosemente.com.br

            No próximo artigo iremos abordar mais um Caminho Brasileiro.

            Aguardem.
 

Enviado por Walter Jorge
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003