Peregrino Walter Jorge

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Peregrinação no Brasil - 15 -  Caminho da Fé (01)
Walter Jorge

Falamos anteriormente sobre os caminhos que consideramos de fundo “Histórico” no Brasil, como o “Caminho Real ou Estrada Real”, o “Caminho das Missões” e o “Caminho de Araribóia”, vamos agora tomar conhecimento das peregrinações de caráter “Religioso”, iremos iniciar por uma das rotas de peregrinação mais extensa existente no Brasil, não só extensa como também devido a sua peregrinação ser dedicada a Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil, que se assemelha à peregrinação a Santiago de Compostela, Padroeiro da Espanha.

Caminho da Fé (Primeira Parte)

            O Caminho da Fé foi inspirado no Caminho de Santiago de Compostela na Espanha e a sua principal finalidade é proporcionar aos peregrinos que demandam ao Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, uma infra-estrutura de apoio ao longo da sua rota.

  Imagem de N.S. da Conceição Aparecida

            O referido caminho atualmente é de aproximadamente 430 quilômetros, e está sempre sofrendo alteração, visando agregar outras cidades.  Atravessa a serra da Mantiqueira percorrendo dois estados, o de São Paulo e o de Minas Gerais. Foi inaugurado em 11 de fevereiro de 2003 na cidade de Águas da Prata em São Paulo, local onde foi inicialmente seu ponto de partida. Posteriormente, com a adesão de alguns Municípios, em 16 de junho de 2003 foi prolongado até a cidade de Tambaú também localizada em São Paulo. Sofreu uma ramificação ganhando na cidade de Mococa no estado de Minas Gerais, como um segundo ponto de partida, percurso esse que segue até a localidade de São Roque da Fartura, ponto de encontro dos peregrinos que partem de Tambaú. A semelhança dos peregrinos do Caminho de Santiago de Compostela, que têm na cidade de Puente la Reina, como ponto de encontro dos peregrinos que partem de Roncesvalles (ou Sant-Jean-Pied-de-Port) e dos que partem de Samport na fronteira com a França.

Um pouco da sua história
 
 
A Cidade de Aparecida   

            A cidade de Aparecida dista 160 km da cidade de São Paulo, tornou-se conhecida devido a sua importância religiosa, e hoje é chamada de “Capital Mariana da Fé”. O seu nome foi dado em homenagem a Nossa Senhora da Conceição Aparecida. A região do Alto Vale do Paraíba foi formada, em grande parte por tropeiros que seguiam viagem para outros estados brasileiros. A produção de café, produto base daquela época, teve destaque durante muitos anos, no entanto atualmente a agropecuária e o comercio são as principais atividades da região.

            Em 17 de dezembro de 1928, a vila que se formara ao redor da igreja no alto do Morro dos Coqueiros foi emancipada de Guaratinguetá, tornando-se um município independente. Sua população atual é de aproximadamente 35 mil habitantes, além dos templos religiosos, a cidade também reúne atrações como parque temático, aquário e museus

Sua imagem e sua basílica.
           
            A Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi encontrada no rio Paraíba na segunda quinzena de outubro de 1717, pelos pescadores Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso, é de terracota, medindo 40 centímetros de altura. Seu estilo é seiscentista, como atestam alguns especialistas que a estudaram. 

  Basílica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida

            Conta à história que tinha chegado à notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto em Minas Gerais. A Câmara de Guaratinguetá convocou os pescadores acima referenciados para saírem à procura de peixes no rio Paraíba para abastecer a comitiva do Conde. Os mesmos desceram o rio e nada conseguiram, depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto de Itaguaçú.

            João Alves lançou sua rede nas águas e apanhou o corpo de uma imagem sem a cabeça. Lançou novamente a rede e apanhou a cabeça da mesma imagem. Daí em diante os peixes chegaram em abundancia para os três humildes pescadores. Segundo relatos da época, a descoberta da imagem trouxe de volta os peixes ao rio Paraíba, feito conhecido como o “Milagre dos Peixes”.

            Existem suspeitas de que a imagem da Santa negra Sara Kali (padroeira dos ciganos), tenha chegado ao Brasil, via sul da França e norte da península Ibérica (Espanha e Portugal) e seu culto desencorajado por algum padre local que obrigou que se lançasse a imagem no rio. Mais tarde a mesma foi encontrada pelos pescadores e adorada como Maria, mãe de Jesus.

            Sara Kali segundo consta, era uma menina de cerca de 12 anos, que acompanhou Maria Madalena na sua fuga em direção a França em companhia de Marta e Lazaro por volta do ano 42 d.C., era chamada “a egípcia” que segundo alguns historiadores seria a filha de Jesus.

  Basílica Menor

            Durante os 15 anos seguintes, a imagem ficou com a família de Felipe Pedroso, que a levou para sua casa onde as pessoas da vizinhança se reuniam para rezar. A fama dos poderes extraordinário de Nossa Senhora Aparecida foi se espalhando pelas regiões do Brasil devido as graças alcançadas, obrigando a família a construir um oratório, que logo se tornou pequeno.

            Por volta de 1734, o padre José Alves Villelas, vigário da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá, colocou-a no altar da Capela construída para essa finalidade, no alto do “Morro dos Coqueiros”, a qual foi aberta a visitação pública em 26 de julho de 1745, naquele local ela permaneceu 237 anos, recebendo a homenagem e a gratidão dos brasileiros, em 1834 foi iniciada a construção de uma Igreja maior, que atualmente é conhecida como Basílica Velha, a qual teve a sua conclusão por volta do ano de 1888.

  Vista Geral de Aparecida com a sua Basílica

 

  Modelo da Credencial fornecida aos peregrinos do Caminho da Fé

            Em 06 de novembro de 1884, a Princesa Isabel visitou pela segunda vez a Basílica e deixou para a Santa, uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubi, juntamente com o manto azul.

            No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas. A oito de setembro de 1904, a Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi coroada, solenemente, por D. José Camargo Barros e a partir dessa data passou a usar, oficialmente, a coroa ofertada pela Princesa Isabel, bem como o manto azul-marinho. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor.

           . E em 1929, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial por determinação do Papa Pio XI. Em 1967, no aniversário de 250 anos de devoção, o Papa Paulo VI ofereceu a Rosa de Ouro ao Santuário Nacional inteiramente dedicado a Nossa Senhora Aparecida.

 Com o passar do tempo e devido ao grande volume de romeiros, era necessária a construção de um outro templo, bem maior, que pudesse acomodar os mesmos. Por iniciativa dos Missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início em 11 de novembro de 1955 a construção de uma outra Igreja a atual Basílica, que tem 23.000 metros quadrados, podendo alojar 45.000 fiéis, possuindo ainda em uma torre construída ao seu lado (local onde habitam os padres Redentoristas), um museu sacro, um mirante e uma sala com ofertas e agradecimentos.

            Em 1978 a Imagem de Nossa Senhora Aparecida sofreu um atentado que a reduziu em quase 200 fragmentos. Foi totalmente reconstruída pela artista plástica Maria Helena Chartuni, na época restauradora do Museu de Artes de São Paulo.

            Em 4 de julho de 1980 ainda em final de construção, a Basílica foi consagrada pelo Papa João Paulo II e recebeu o título de Basílica Menor quando da sua primeira visita ao Brasil. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, Santuário Nacional; “é o maior Santuário Mariano do mundo”.    

            Atualmente o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, recebe anualmente cerca de sete milhões de romeiros, o ponto alto das romarias acontece no mês de outubro, quando se comemora o dia da Santa, nesta época a Basílica chega a receber 200 mil fiéis, quase seis vezes a população local.

 

O trajeto de sua peregrinação
           
            O início atual do caminho para a sua peregrinação é a cidade de Tambaú em São Paulo, ou a cidade de Mococa em Minas Gerais (vide Mapa), daí segue até se encontrarem na cidade de São Roque da Fartura, para, por um único traçado, seguirem em direção a Aparecida conforme o seguinte itinerário:

            Primeiro trecho do traçado (Ramal Norte):
            De Tambaú a Casa Branca.................................      28 km.
            A Vargem Grande do Sul ...................................      31
            A São Roque da Fartura (ponto de encontro)........      23

            Segundo trecho do traçado (Ramal noroeste):
            De Mococa a São José do Rio Pardo......................      24 km
            A São Sebastião da Grama .................................      22
            A São Roque da Fartura .....................................      27

            Trecho comum:
            De São José da Fartura a Águas da Prata ..............     16 km
            A Andradas ........................................................     32
            A Serra dos Lima ................................................     14
            A Barra ..............................................................     07
            A Crisólia ...........................................................     15
            A Ouro Fino .......................................................      07
            A Inconfidentes ..................................................     08 km
            A Borda da Mata ................................................      22
            A Tocos do Moji .................................................      19
            A Estiva ............................................................      22   
            A Consolação .....................................................     19
            A Paraisópolis ....................................................      21
            A Luminosa ........................................................     24
            A Campista ........................................................     17
            A Campo do Jordão .............................................     20
            A Piracuama .......................................................     23
            A Pindamonhangaba ...........................................     29
            A Roseira ...........................................................     18
            A Aparecida .........................................................    10

A cidade de Aparecida, ponto final da peregrinação, é o local onde se encontra a Basílica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil.

            Existe em todo o trajeto acima referenciado, uma boa rede de albergues e hotéis, bem como facilidades outras a disposição dos peregrinos. Dando continuidade ao trabalho que se encontra em desenvolvimento, o seu traçado será sempre alterado visando agregar outras cidades a referida rota de peregrinação a Nossa Senhora Aparecida.

            A semelhança com o Caminho de Santiago de Compostela, o peregrino receberá uma credencial onde diariamente irá registrar sua passagem pelas diversas cidades através um carimbo e, ao chegar ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, terá a mesma devidamente atestada como cumprida a sua peregrinação.

            Uma Associação, a “AACF – Associação dos Amigos do Caminho da Fé”, foi fundada no sentido de melhorar, manter e fiscalizar o caminho, bem como todo o trabalho de divulgação não só no Brasil como no exterior, da Fé em Nossa Padroeira. A mesma sem fins lucrativos, tem como sócios mantenedores às Prefeituras dos Municípios que compõem o Caminho. Sua sede atualmente fica em Águas da Prata – SP. A Avenida Armando Sales de Oliveira, 196 (junto a Pousada do Peregrino).

  Mapa do Caminho da Fé - clique para ampliar

            Para maiores informações aconselhamos consultar o site www.caminhodafe.com.br

            No próximo artigo abordaremos as principais cidades importantes ao longo do Caminho da Fé.

            Aguardem

 

 

Enviado por Walter Jorge
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003