Peregrino Walter Jorge

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Comentários Peregrinos - Será possível?
Anacleto (o nordestino)
Alô, alô, alô..., WJ você está na linha?... Está na escuta?...

Acho que não, sumiu, desapareceu, ótimo, ocuparemos o seu lugar na coluna de “Comentários Peregrinos”, já estava com os meus dedos coçando para escrever algo nessa coluna e o momento é agora, pois, se passar, o cara não mais me dará outra chance, será que Zerob irá me deletar? Acho que não, se o fizer deletarei o “Portal Peregrino” com uma bomba de um bilhão de megatons.

Enquanto WJ fica fuçando o “Radio Caminho”, eu fuço as listas, é uma maravilha, pois ao lermos podemos produzir um número de artigos infinitos, vejamos:
Saiu há poucos dias um e-mail preocupante, pois havia desaparecido um peregrino, o mesmo informava:

“Um peregrino do Rio, chamado (SIC), há mais ou menos 20 dias atrás, estava a cerca de 60 km de Santiago, quando se comunicou pela última vez com sua família.

A partir daí não se tem notícias dele.

Seus pais estão muitíssimos preocupados. Eu diria até que já se nota algum desespero.

Preocupa também o estado de saúde do pai, que é cardíaco e está passando por um momento delicado.

Se, de alguma forma, alguém puder ajudar, por favor, comunique-se comigo.

Para o pessoal que se encontra no Caminho, peço que, por onde passarem procurem saber notícias desse peregrino – principalmente entre Palas de Rei e Finisterre.”

As) (SIC)

De imediato consultei meu colega, amigo do peito, companheiro de uma boa taça de vinho, Leonardo Da Vinci e ele me auxiliou nos cálculos matemáticos efetuando a seguinte dedução.

Se o mesmo estava a 60 km de Santiago há 20 dias atrás e ainda não tinha comunicado a sua chegada, significaria que sua velocidade seria inferior a 3 km/dia, ou seja, nossas tartarugas chegariam na frente do referido peregrino, logo, o nosso peregrino estaria com justa razão, descansando de sua estafante jornada de 800 km, imerso em suas reflexões, pois sabemos que após uma peregrinação eivada de emoções como a em direção ao túmulo de Santiago, primeiro dos Apóstolos a ser crucificado pelo amor a Jesus, requer após a sua chegada, uma completa revisão da nossa máquina sentimental, pois em alguns casos que conhecemos, a máquina entra em um total colapso, necessitando muitas vezes de uma retífica completa com a mudança de todos os seus anéis e juntas.

A notícia correu mais célere de que um raio pelo sistema da Internet, todos os canais competentes foram ativados a procura do peregrino perdido em suas reflexões, até o coitado do Acácio na sua luta diária para arrumar o seu recém inaugurado Refúgio foi acionado, peregrinos de todas as raças e credos foram alertados e para espanto de todos, em menos de 24 horas o peregrino desaparecido deu sinal de vida telefonando para a sua família, dando a desculpa de sempre, “encontrou dificuldades em encontrar telefones”.

Parei e pensei, dizem que ao longo do Caminho de Santiago não existe nenhuma dificuldade de comunicações, pois, a cada passo, nas ruas, nas estradas, em todos os albergues, bares, refúgios, hostais, hotéis, “tiendas” etc. etc., os mesmos lá estão, onde estaria o citado peregrino que não os encontrou?

Pensei em WJ na sua peregrinação, cegeta de um olho, no entanto diariamente infernizava a minha paciência telefonando-me, muitas das vezes tirando-me da cama, pois o mesmo não sabia calcular a diferença dos fusos horários (soube que atualmente encontra-se estudando tabuada com uma professora particular – será que burro velho aprende?)

O assunto fez-me lembrar quando daquela nossa revolução de 1964, um colega meu desapareceu, depois de quatro dias apareceu em casa com a desculpa esfarrapada de que tinha sido preso pelo DOI-CODI.

Pergunto: onde estaria o nosso peregrino desaparecido efetuando a sua reflexão?

MISTÉRIO!...
 

Enviado por Water Jorge
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003