Peregrino Walter Jorge

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Bodegas 13 - Bodega do Marquês de Riscal
Walter Jorge

A partir desse momento, iremos trazer para conhecimento dos nossos leitores, os principais produtores de vinhos da Espanha. Como primeira BODEGA, escolhemos a considerada uma das maiores fabricantes de vinho na Espanha, a BODEGA DO MARQUÊS DE RISCAL.

Herdeiros do Marquês de Riscal

Sua História:

No ano de 1858, D. Camilo de Hurtado de Amézaga, Marquês de Riscal e Alegre, diplomata, periodista e livre pensador, com vinhedos na cidade de Torrea em Elciego, e residente em Burdeaux desde 1836, recebe o encargo da “Diputación Foral de Álava” de procurar um enólogo na França, que pudesse iniciar os viticultores da Rioja nas técnicas utilizadas no Médoc com o intuito de elaborar vinhos conforme o sistema francês. Marquês de Riscal foi à primeira adega não francesa a obter o Diploma de Honor, na XIII Exposition de Bordeaux, no ano de 1895.

            Bodegas Marquês de Riscal

Dessa maneira Dom Camilo contratou Jean Pineau, bodegueiro do Château Lanessan, com quem firmou em nome da Diputación, um contrato de assessoramento para os bodegueiros alaveses. Nesse mesmo ano, o Marquês de Riscal envia a Rioja Alavesa “9.000 brotos de videiras como garantia”, das variedades Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec e Pinot Noir, as mais finas cultivadas na França com a finalidade de experimentar em seus vinhedos riojanos, donde até aquele momento só existia o Tempranillo e Graciano que eram as duas variedades absolutas.

            Os esforços de Jean Pineau com diversos colhedores riojanos deram seus fruto, obtendo-se vinhos de maior consistência e finura, que por sua vez adquiriram uma grande capacidade para envelhecimento, devido a sua Crianza em barricas bordalesas, que foi, realmente a maior inovação importada da França. Desgraçadamente, a comercialização desses vinhos resultou dificuldades nesse tempo, devido ao sobrepreço que a esmerada elaboração trazia consigo e que os compradores da época não pareciam dispostos a pagar. Nessas circunstâncias a totalidade dos colhedores desistiram do projeto de Pineau e Dom Camilo, com uma fé cega em seu sistema, decidiu tomar ao seu cargo e edificar em 1860 uma nova bodega, contratando para isso o arquiteto Ricardo Belisola, o qual teve de viajar para Bordeaux com o objetivo de estudar as mais prestigiosas bodegas de Médoc, Graves e Saint Emilion.

            Ao regressar o técnico a Rioja, projetou uma nova bodega construída integralmente em pedras de lavradas e composto de enormes galerias para a Crianza, reprodução exata do modelo francês. Dotou-as de todos o mais moderno material de elaboração de origem galo e inclusive construiu-se uma oficina para a fabricação de tonéis onde Charles, filho de Jean Pineau, fabricou as primeiras barricas bordalesas que se conhecera Rioja. Nesse mesmo ano 39 hectares de cultivo com que contavam os vinhedos do Marquês estavam completamente em marcha, com 75% de sua superfície destinada à variedade Tempranillo, Graciano, Mazuelo e algumas outras autóctona, quando ao restante, utilizou-se na plantação das primeiras cepas de Merlot, Cabernet, Malbec e Pinot Noir plantadas dois anos atrás.

            Seguindo a mais genuína e depurada técnica bordalesa, consolidada desde o século XVIII. A nova bodega do Marquês de Riscal começou a comercializar os vinhos em barricas e em 1862 passou a engarrafar os primeiros caldos.

Evento patrocinado pela Bodegas Marquês de Riscal

Atualmente:

Por sua parte, em Rueda, recentemente Marquês de Riscal se lançou em uma nova aventura, a introdução de um vinho tinto jovem com caráter fresco e fácil de beber: Riscal 1860. O mercado cada vez mais demandava um produto deste tipo e a resposta de Marquês de Riscal tem sido a esperada. Qualificado como Vinho da Terra de Castilla e León, tem cativado e surpreendido cada vez mais, alcançando os objetivos do mercado e superando todas as expectativas.

            Atualmente foram construídos dois grandes depósitos destinados para garrafas, completamente enterrados para uma melhor Crianza das suas Reservas e Grandes Reservas, os mesmos têm uma capacidade de 4 milhões e 3,6 milhões de garrafas respectivamente. Desde o ano 2000, a bodega conta com uma nova zona de vinificação, com 157 depósitos de aço inoxidável para fermentação alcoólica e 76 depósitos de aço inoxidável para fermentação meloláctica, com instalações que permitem a regulagem da temperatura da fermentação e a freqüência dos remontados, todo ele controlado por um sistema informatizado. Ademais foi instaladas 10 prensas hidráulicas verticais e uma zona de Crianza subterrânea com capacidade para 29.000 barricas.

            Rioja encontra-se localizada no norte da Espanha, foi à primeira região vinícola a dotar as tipificações Crianza, Reserva e Gran Reserva, hoje empregada na maioria das regiões. Recentemente passou a ter a denominação mais diferenciada D.O.Calificada, para a qual todos os vinhos devem ser engarrafados no distrito de Rioja. O Marquês de Riscal, muito conhecido, junto com outros vinhos de Rioja, pertence á elite dos vinhos espanhóis.

            Rueda localiza-se no centro-norte espanhol, entre as cidades de Valladolid e Salamanca, essa D.O. produz essencialmente brancos de qualidade, frutados, de aroma fino e boa estrutura.

            Toro, situada entre as cidades de Zamora e Valladolid, produz tintos robustos, alcoólicos e potentes, brancos aromáticos e rosés honestos.

Seus Vinhos:

Código  descrição                                      tipo       uvas                                              região
0063     Baron de Chirel Reserva (cx mad)   Tinto     Tempranillo, outras                          Rioja
0055     Marqués de Riscal Gran Reserva     Tinto     Tempranillo, Graciano, outras           Rioja
0050     Marqués de Riscal Reserva             Tinto     Tempranillo, Graciano e Mazuelo       Rioja
0051     Marqués de Riscal Reserva             Tinto     Tempranillo, Graciano e Mazuelo       Rioja

Código  descrição                                  tipo       uvas                                              região
0060     M. de Riscal Limousin Reserva     Branco Sauvignon                                     Rueda
0061     M. de Riscal Sauvignon                Branco Sauvignon                                     Rueda
0062     M. de Riscal Rueda                       Branco Verdejo, Viura                               Rueda
0054     Riscal Tempranillo                        Tinto     Tempranillo                                   Toro

Fonte: www.marquesderiscal.com

             Para o próximo número iremos trazer mais uma Bodega na Espanha.
            Aguardem.
 

Enviado por Water Jorge
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003