Peregrino Walter Jorge

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Bodegas 10 - Rueda
Walter Jorge

Em continuação a nossa série de artigos sobre os vinhos produzidos na Espanha, vamos trazer para conhecimento dos nossos leitores, mais uma região produtora de vinhos, nesse número, iremos abordar a região de Rueda, falando sobre a sua História e sua Geografia, bem como sua Viticultura e Vinificação bem como de seu espumante.

Espanha – principais regiões vinícolas

Rueda

História e Geografia

Rueda é um município da Espanha pertencente à província de Valladolid, comunidade autônoma de Castilla-León, de área aproximadamente 90,70 quilômetro quadrado e com uma população em 2004 de aproximadamente 1.451 habitantes.

Região de Rueda

Na província de Castilla-León, podemos observar um dos pólos de modernização do vinho branco espanhol: Rueda. Desde o século XI, essa região disputava, com Jerez, a primazia da produção dos vinhos brancos na Espanha. Tais vinhos eram produzidos pelo sistema andaluz de solera, que os torna fortemente oxidados, características essa muito apreciada na época. A variedade Verdejo, típica da região, oxida-se facilmente, o que facilita o processo. A partir do século XIX, com a chegada da Phyloxera, Rueda caiu no esquecimento. No começo da década de 1970, segundo a percepção de que o mercado mundial requeria vinhos brancos frescos, acidulados e frutados, sem oxidação, a Casa Riojana Marqués de Riscal assessorada pelo famoso enólogo bordalês Émile Peynaud conduziu experimentos em várias regiões da Espanha como o Penedés, a Galicia e Rueda. Concluiu-se que a variedade Verdejo vindimada e vinificada com moderna tecnologia incluindo tanques de aço inoxidável, fermentação a frio e cobertura das uvas, mosto e vinho em processo de fermentação com uma camada de gás inerte, poderia dar origem a um vinho com as características desejadas. Em 1972, a Casa Marqués de Riscal inaugura uma nova bodega na região.

Viticultura e Vinificação

Uma inovação que vem ganhando força é a introdução da Sauvignon Blanc acompanhada de experimentos com fermentação ou maturação em barris de carvalho. A denominação de origem para brancos tranqüilos compreende D.O.C. Rueda (40% Verdejo e/ou Sauvignon Blanc e 60% Palomino), D.O.C. Rueda Superior (75% de Verdejo) e D.O.C. Rueda Sauvignon (varietal dessa cepa).

Alguns produtores de importância são: Telmo Rodriguez (Basa 2000), Los Curros (Cantosan), Viños Blancos de Castilla (Riscal Reserva Superior, Reserva Limousin e Sauvignon Blanc) e Belondrade Y Lurton (Belondrade Y Lurton Fermentado em Barrica).

Espumante Burbujas Cantosán Brut

Na região de Rueda são também fabricados os espumantes Burbujas Cantosán Brut, elaborado pelo método tradicional (champenoise), a partir de um corte de uvas Verdejo (90%) e Viura (10%) e ficando em contato com as leveduras por no mínimo 18 meses antes do degorgement, nas adegas mudejares de Rueda, este espumante possui características muito marcantes. A cor é amarela-palha claro, com perfeita espumatização, caracterizada pela presença de bolinhas em boa quantidade, diminutas e persistentes. Os aromas predominantes são de frutas frescas (maçãs verdes), com elegantes toques de panificação, provenientes do prolongado contato com as leveduras. Na boca mostra-se seco, com adequado colchão de espuma, com um perfeito equilíbrio entre acidez e maciez, corpo leve e boa persistência aromática. Seu final de boca revela intenso frescor.


Fonte consultada: ABS – Associação Brasileira de Sommeliérs.

Aguardem, no próximo número abordaremos mais uma região vinícola na Espanha.
 

Enviado por Water Jorge
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003