Preparação do Peregrino a pé

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
16 - OS PÉS, CUIDADOS NECESSÁRIOS
Walter Jorge
Embora tenham mais de 70 mil terminações nervosas, e sejam responsáveis pela sustentação do nosso corpo, freqüentemente os pés são relegados ao segundo plano quando o assunto não é sapato - é saúde. Erra quem pensa assim. Eles precisam de cuidados especiais e permanentes, que aliviem o peso das tensões diárias e evitem doenças, geralmente ocasionadas por fungos. Cuidados com a higiene e terapias relaxantes podem ser a garantia de pés saudáveis.

Os pés são certamente os melhores amigos do peregrino. Temos a obrigação de dedicar uma atenção especial a eles, pois se os tratarmos bem irão nos levar até Santiago.

A higiene é importantíssima. Ao término de cada dia de caminhada devemos lavar os pés cuidadosamente. Depois de limpos, o melhor é verificar se há alguma bolha ou irritação e dispensar o tratamento necessário ao problema. Caso já exista algum curativo que precise ser trocado, não deixe para o dia seguinte, pois a situação poderá complicar.

Tomar sol nos pés e andar um pouco descalço são excelentes hábitos. Durante o Caminho, os pés passam a maioria do dia cobertos e perdem a resistência. Por falta de sol, a pele fica fina e sensível, mais sujeita à formação de bolhas e escoriações. Outro bom habito é exercitar o tornozelo, girando-o suavemente no sentido horário e anti-horário, ou ainda pressionar levemente os pés para cima e para baixo até sentir o alongamento dos músculos das pernas. Mas vá devagar. Após seu banho, seque-os cuidadosamente e em seguida sugerimos efetuar uma boa massagem, deite-se e coloque as pernas para o alto com a finalidade de melhorar a circulação sangüínea dos seus pés.

Antes de efetuar sua peregrinação, é bom mantê-los sempre hidratados, use três vezes por semana, creme hidratante específico à noite, antes de dormir. Cuidado com as unhas, para evitar unhas encravadas, deve-se cortá-las de maneira que fiquem retas e com os cantos ligeiramente arredondados. Evitar o chulé, não é só uma questão de higiene e consideração com os seus semelhantes, principalmente nos albergues, para evitá-lo deve-se limpar bem os pés e os calçados e mantê-los sempre secos. Micoses e doenças nos pés, como pé-de-atleta, são causados por fungos que proliferam em ambientes quentes e úmidos. Daí a importância de secá-los bem. Micoses de unha são transmitidas principalmente por materiais cortantes não esterilizados. O tratamento deve ser realizado através de medicamento de uso local ou via oral mediante orientação prévia de um dermatologista.

Cuidados devem ser tomados pelos peregrinos ao tomarem seus banhos, em determinadas horas o banheiro dos albergues podem apresentar digamos: uma limpeza não muito condizente, tomar banho usando uma sandalha de dedos do tipo "havaiana", evita o contato direto com o piso do mesmo, protegendo os pés contra algum fungo.

Outra medida que seus pés agradeceriam seria a utilização de palmilhas de espuma. Essas palmilhas ajudam a amortecer os impactos e absorvem o suor que amolece a pele. Podem ser encontradas na maioria das farmácias espanholas, custam barato e não pesam nada. Além disso, colocando-as para secar ao final de cada dia, recuperam a capacidade de absorção e duram mais.

Uma dica para evitar as bolhas é passar vaselina e/ou talco (alguns peregrinos usam o talco anti-séptico Granada) entre os dedos. O produto diminui o atrito da meia contra a pele e entre os dedos, revelando-se um fantástico e escorregadio preventivo contra bolhas. Muitos peregrinos seguiram viagem aliviados após descobrirem este macete.

Vale também lembrar que não é interessante tomar banho antes de começar a andar, principalmente com água quente e durante muito tempo, pois a pele dos pés amolece e fica mais propensa a formação de bolhas.

Para melhor elucidar e completar o conhecimento sobre o assunto, seria interessante ler novamente os capítulos:
11 - O Calçado - Botas ou Tênis;
15 - Bolhas - Como evitar, Tipos de Tratamento.

 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003