Lendas e Curiosidades

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
CASTELO DE CLAVIJO - "Santiago Matamouros"
Aproximadamente a 17 quilômetros de Logroño, sobre um morro rochoso, em uma posição bastante privilegiada, pois domina toda a região que o circunda, está situada uma das ruínas mais estranha e emblemática do Caminho, é o “Castelo de Clavijo”, esse nome está associado ao início da Reconquista da península Ibérica em poder dos mouros. Nesse local segundo a lenda, teve lugar a celebre batalha entre as tropas do rei Ramiro I de Asturias e as hostes de Abderramán II em 23 de maio de 844 segundo uns e 859, segundo outros.

Conta à lenda (para muitos, milagre), citada pelo Arcebispo Rodrigo, que pela primeira vez o Apóstolo Santiago aparece ao rei, montado em um cavalo branco, levantando o animo das tropas cristãs, e durante as sangrentas batalhas ajuda-o a vencer, com o grito de “Santiago, cierra España”, livrando-o do vergonhoso “Tributo das cem Donzelas”, tributo esse que obrigavam aos cristãos a entregar anualmente ao emir de Córdoba, cem donzelas que passariam a incrementar os haréns do Islã andaluz, em virtude de um pacto assinado de não agressão com o monarca Mauregato, um dos três reis (Aurélio, Silo e Mauregato), chamados de Reis Holgazares (folgados, ociosos). Deste modo, criou-se a figura lendária de “Santiago Matamouros”.

Castelo de Clavijo

Em agradecimento a vitória alcançada, Ramiro I concedeu, dois dias depois da batalha em Calahorra, voto a Santiago, pelo qual obrigava a todos os camponeses do norte da península Ibérica a pagar um dizimo em forma de cereais à Catedral de Santiago de Compostela. A referida data – 23 de maio – tornou-se um dos dias mais importante e comemorado em toda a Espanha, tanto quanto o dia 25 de julho dedicado a Santiago.

Todo o dia 23 de maio, aniversario da batalha, realiza-se em Clavijo uma pitoresca e folclórica romaria presidida pela imagem de São Tiago e da Virgem de Tem Tu Dia. No domingo seguinte a esta festa, celebra-se a missa ao lado do castelo, acompanhada por uma representação alegórica da lenda das cem donzelas, com dançarinas vindas da vizinha aldeia de Albelda.



 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003