Rotas Brasileiras

Convide a um amigo a visitar este site
 
O Caminho da Fé, a pé, em 12 etapas
Oswaldo Buzzo
Portal do Caminho da Fé - Tambaú - SP
Com o intuito de remir sonho antigo, qual seja, aportar à Aparecida do Norte pelas minhas próprias pernas, preparei-me física e espiritualmente para trilhar o Caminho da Fé no corrente ano. Projeto esse, idealizado e amadurecido em fins de 2.004. E, sob as bênçãos de Nossa Senhora Aparecida, encerrado, a bom termo, em 28 de abril de 2.005.
Imperioso salientar, que embora tenha trilhado algumas etapas acompanhado de diferentes peregrinos, e outras em total solidão, este depoimento traduz unicamente minha visão sob uma ótica própria e estrita, expressando um sentimento pessoal de tudo que vivi e observei durante os dias de minha peregrinação.

A história do caminho da fé

O "Caminho da Fé" é uma trilha de peregrinação, com aproximadamente 400 km de extensão, inaugurada em 11/02/2003, que vai de Tambaú, no interior de São Paulo, até Aparecida do Norte, no Vale do Paraíba/SP, atravessando a Serra da Mantiqueira, pelo sul de Minas Gerais.
Inspirado no famoso Caminho de Santiago de Compostela, da Espanha, narrado pelo escritor Paulo Coelho em “O Diário de um Mago”, o caminho brasileiro foi idealizado por um grupo de Águas da Prata, liderado pelo presidente da Associação Comercial da cidade, Almiro José Grings, que percorreu a trilha européia por duas vezes.
Faz parte dos objetivos do Caminho: proporcionar às pessoas que se dispuserem a percorrê-lo, momentos de reflexão e fé, saúde física e psicológica, e um passeio turístico ecológico. Aos municípios por onde passa a Rota, a meta é propiciar maior integração regional, desenvolvimento sustentável, com geração de novos empregos e oportunidades, e sua propagação no Brasil e exterior.
O Caminho passa por 19 municípios e 4 distritos, através de estradas vicinais de terra, trilhas, bosques, pastagens e asfalto, e foi criado para dar estrutura e suporte às pessoas que sempre fizeram peregrinação ao Santuário Nacional de Aparecida, oferecendo-lhes os imprescindíveis pontos de apoio. São necessários aproximadamente 16 dias, fazendo uma média de 25 quilômetros por dia, para percorrer todo o Caminho.
Durante todo o trajeto, o peregrino se hospeda em pousadas credenciadas pela "Associação de Amigos do Caminho da Fé", que tem sua sede em Águas da Prata/SP.
Em seu caminhar, seguindo sempre as setas amarelas, o peregrino vai reforçando sua fé, observando a natureza privilegiada, superando as dificuldades do Caminho que é a síntese da própria vida. Aprende que o pouco que necessita cabe na mochila, e vai despojando-se do supérfluo.

Santuário N.S. Aparecida - Tambaú - SP

Preâmbulo

A decisão de fazer o Caminho da Fé nasceu espontaneamente, logo após meu retorno do Caminho de Santiago, em junho do ano passado. Assim, durante o segundo semestre de 2.004 aprofundei-me em leituras sobre a rota, suas histórias, tradições, misticismos, relatos peregrinos, etc.
Para me adequar, fiz longas caminhadas e, também, entrevistei pessoas que fizeram essa peregrinação anteriormente, como forma de complementar meus conhecimentos e aplacar minhas dúvidas.
Finalmente, após meses de expectativa e preparação, embarquei num ônibus com destino à Tambaú, a fim de iniciar minha peregrinação. A chegada ao marco zero do Caminho da Fé aconteceu numa sexta-feira, por volta das 16 h. Após deixar a rodoviária local, segui em direção ao centro da urbe e hospedei-me no Hotel Tarzan, onde havia feito reserva.
Depois, dirigi-me ao quiosque turístico erigido num calçadão ao lado da praça central. Ali preenchi a ficha de inscrição, paguei uma taxa de R$5,00, e recebi minha credencial de peregrino. Aproveitei, também, para adquirir um cajado de bambu, pelo simbólico preço de R$2,00.
Em seguida, visitei a Casa dos Milagres, antiga residência do Padre Donizetti Tavares de Lima, o jazigo onde ele foi sepultado no cemitério local, e o belíssimo Santuário de Nossa Senhora de Aparecida.
Dos campos de caça dos tupi-guaranis, cortada pelo rio das Conchas, teve origem Tambaú, fundada em 27 de março de 1886, e através de braços imigrantes, tornou-se a cidade das chaminés fumegantes.
É, também, conhecida como “A Capital da Cerâmica”, em razão da quantidade expressiva de indústrias dedicadas a esse ramo instalada no local. Atualmente com 23.500 habitantes, é lembrada no Brasil como a “Terra do Padre Donizetti”, que, embora tenha nascido em Minas Gerais, chegou à cidade em 1926 e ali permaneceu até a morte, em 16/06/1961.

Quiosque Turístico - Tambaú - SP
A Minha Aventura
1ª Etapa: Tambaú (SP) à Casa Branca (SP) - 31 quilômetros
2ª Etapa: Casa Branca (SP) à Vargem Grande Do Sul (SP) – 31 quilômetros
3ª Etapa: Vargem Grande do Sul (SP) à São Roque da Fartura (SP) – 27 quilômetros
4ª Etapa: São Roque da Fartura (SP) à Águas da Prata (SP) – 16 quilômetros
5ª Etapa: Águas da Prata (SP) à Andradas (MG) – 32 quilômetros
6ª Etapa: Andradas (MG) à Crisólia (Ouro Fino-MG) – 36 quilômetros
7ª Etapa: Crisólia (OURO FINO-MG) à Borda da Mata (MG) – 36 quilômetros
8ª Etapa: Borda da Mata (MG) à Estiva (MG) – 39 quilômetros
9ª Etapa: Estiva (MG) à Paraisópolis (MG) – 44 quilômetros
10ª Etapa: Paraisópolis (MG) à Sapucaí-Mirim (MG) – 31 quilômetros
11ª Etapa: Sapucaí-Mirim (MG) à Estação Piracuama (Pindamonhangaba-SP) – 30 quilômetros
12ª Etapa: Estação Piracuama (Pindamonhangaba-SP) à Aparecida do Norte (SP) - 47 quilômetros
Perfil dos Romeiros de Nossa Senhora Aparecida
Perfil do Peregrino do Caminho da Fé
Alguns Conselhos e Dicas
Impressões Pessoais
Finalizando

 

Enviado por Oswaldo Buzzo
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright © Todos os direitos reservados