Relatos Peregrinos

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Guto

Missa do Peregrino

Fui então a missa do peregrino que é simplesmente maravilhosa. Entrei na Igreja mancando, cheio de dores no corpo e no coração. Quase não fui, de tão cansado, mas iria me arrepender muito.Logo que entro, sinto uma paz mais do que profunda. Sou imediatamente tomado por uma calma, por uma emoção inexplicável. A Igreja estava cheia. O altar de prata me impressiona. Muitos peregrinos, gente de toda parte do mundo. Cada um ali, com sua causa, com seu motivo, único e incontestável, para estar no "Caminho". Todos ali na missa, em busca de uma benção, de uma proteção divina. O altar é lindo, todo em prata e aquilo me impressiona. Começa a missa. Me emociono. Os cantos são lindos. Consolam. Tocam a alma. Fazem chorar. Estou vulnerável, sensível e aquele canto, que toma conta de todo o ambiente, consola ainda mais o meu coração e me faz esquecer meu corpo dolorido. Sentei no primeiro banco. Olho pra trás e vejo outros peregrinos emocionados. Percebo uma emoção comovida e sincera em todos. Alguns tinham vindo de St Jean, como eu, mas a grande maioria, tinha Roncesvalles como ponto de partida. Me envolvo mais e mais com a missa. Chega o momento da comunhão. Não me acho digno, mas comungo. Peço perdão a Deus. Penso em mil coisas. De joelhos, com a hóstia na boca, Deus no peito e lágrimas nos olhos, agradeço o fim daquela primeira etapa. A música agora me emociona. Meus olhos não param de chorar. Insisto em segurar, mas sinceramente não consigo. O Padre dá a benção aos peregrinos. Todos se comovem. Muitos choram. Abaixo minha cabeça e sinto gotas de água benta jogada pelo cetro do padre, tocando minha nuca. Me sinto mais do que abençoado. Me sinto limpo, leve, lavado, digno. Choro mais. Peço a Deus forças para o meu "Caminho". Peço muito, com fé, com uma devoção que desconhecia. Talvez ela tivesse nascido ali, naquele momento. Quase que implorei. Cerro meus olhos molhados com força. As lágrimas realmente não param, teimam em cair já sem nenhuma cerimônia. Mentalizo o "Caminho", meus motivos. O padre dá a bênção final. A música agora é a mais linda de todas. Todos saem devagar ao som daquele canto angelical. No rosto de todos, rastros de lágrimas e no olhar lacrimoso de cada um, a esperança de um bom "Caminho". Saio da igreja leve, tranquilo, consolado. Fui jantar, estava mais calmo. Liguei pra minha mãe, falei com ela sem choro e ela se tranquilizou. Pedi que ligasse pra Andreia. Agora, meu corpo padecia, mas meu coração estava em paz...na paz plena. Graças a Deus.

Enviado por Guto
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright © Todos os direitos reservados
 


;