Artigos Peregrinos

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Uma Odisséia Brasileira no Cebreiro
Luiz Fernando Vianna
Estávamos no Cebreiro, o cansaço já tomava conta, já tínhamos nos alojado no refúgio, visitado a Igreja (por sinal um dos momentos mais fantásticos do Caminho) e visitado o pequeno pueblo.

Éramos 8 brasileiros, Giorgia, Luisella, Ana, Liso, Niso, Eliseu, Renato e eu, integrados, cansados, com fome e com sede de algum vino.

O Liso, sempre muito clautrofóbico pegou um beliche perto da janela e deixou a mesma aberta. Ana e Lu com suas bolhas, Giorgia serelepe e nós bikers, com dor em um certo lugar do corpo.

O restaurante era maravilhoso, com decoração medieval e cabeças de javali na parede, chamava-se Casa de Turismo Rural CAROLO - Hospedaje y Comidas Típicas, cuidado por duas irmãs muito simpáticas.

O ambiente não poderia ser melhor, pan, vino, comida gostosa e muito papo agradável (se alguém quiser mando as fotos) e nessas condições o tempo ficou esquecido.

O albergue do Cebreiro é bastante tolerante, fecha às 23:00 horas, o que daria tempo mais que suficiente para aquele encontro brasileiro nas alturas. Só que.... conversamos muito, tomamos muito vinho, batemos muitas fotos e... o refúgio fechou! Éramos 8 peregrinos desamparados, batemos palmas, tentamos abrir a porta, e finalmente chamamos os simpáticos franceses que lá estavam hospedados (acordados) e não quiseram abrir a porta. Frio, sono, cansaço, vontade de dormir, o que fazer????????

Lembramos do nosso amigo claustrofóbico, e sua janela aberta, mas restava um problema, quem pularia? Restou a democracia, onde o nosso amigo Niso "o filho" foi escolhido por 7 votos contra 1.

Tudo deu certo, o Niso pulou a janela, abriu a porta, entramos no albergue em completo silêncio he he he, ou ji ji ji como diz a Dani, pois os risos abafados foram inevitáveis devido a situação muito engraçada. Acho que não houve problema, pois os franceses não acordaram (ou fingiram que não).

Tivemos uma noite esplêndida!

Dia seguinte seguimos Caminho, 3 a pie e 5 de bike. Estávamos felizes!!!!!!!!
 
Enviado por Luiz Fernando Vianna
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003