Artigos Peregrinos

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Refúgio Peregrino no Brasil - "CAMINHO DE SANTIAGO"
Carmen Lemos


Mantenedor: Portal do Peregrino

Hospedeiro de Plantão: José Roberto

Voluntários: Todos os listeiros: quem está lendo, quem acaba de entrar, quem não se manifesta, quem se manifesta demais, você, eu, etc, etc, etc...

Endereço: http://www.caminhodesantiago.com/

Horário de funcionamento: 24 horas por dia, 365 dias por ano (366 nos anos bissextos)

Língua: português

Palavras chaves: Ânimo!, Ultreya! Suseya!

Categoria: Regiões, línguas, cultura, estilo de vida, religião, espiritualidade

Acolhida: O refúgio propõe-se, conforme a boa tradição jacobea, a acolher todo e qualquer peregrino que tenha algum tipo de interesse pelo Caminho de Santiago. Não é necessário vir a fazer o caminho pelos meios tradicionais - a pé, a cavalo ou de bicicleta. Como acolhida se entende a recepção calorosa, carinhosa e afetiva àqueles que já tenham feito, aos que ainda vão, aos que sonham ou sonharam em fazer um dia o caminho, bem como todo os demais simpatizantes do Caminho de Santiago.

Credencial do Peregrino: é necessário a apresentação da Credencial do Peregrino que, neste caso, refere-se a intenção do indivíduo em caminhar pelas mensagens, com fé e esperança, em constante busca de peregrinar como expressão de sua existência humana, na construção de um HOMEM NOVO (renovado).

Objetivo: toda reunião ou congraçamento de peregrinos se propõe a apoiar, incentivar, acolher, trocar experiências, informar, jogar conversa fora, enfim, toda espécie de relacionamento humano, cujo meio ou motivo é permeado pelos desígnios do Caminho de Santiago, não só na sua dimensão física (trajetos, clima, mapas, etapas, equipamentos, preparo físico...), como também na sua dimensão emocional (relatos, "causos", crises, aflições, medos, opiniões...) e também a dimensão espiritual (aspectos religiosos, relativos a espiritualidade em si, histórico-culturais, criatividade...).

Vida no Albergue: a experiência vivida nos albergues tem aspectos de conforto físico, convívio social, alento espiritual, entre outras. É tradição do Caminho dizer que cada um tira do Caminho aquilo de que mais precisa e, em contrapartida, que deixe para quem precise aquilo que não lhe é mais necessário.

O peregrino logo percebe que esse viver no coletivo é na verdade um caminhar individual, é para dentro de si, e que esse trilhar do seu Caminho Interior propicia um aprender sobre si, sobre a vida e sobre a existência divina. Esse aprendizado ocorre pela vivência de uma grande variedade de experiências, decorrentes da gama de diversidade de situações e de relacionamentos que o Caminho nos brinda.  

Enviado por Carmen Lemos
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003