Artigos Peregrinos

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Autoridades Policiais
José Meireles
Naquele dia em que cheguei a Portomarin (cedo), que é uma etapa final de guia. Ou seja, para aqueles que tem suas etapas ditadas pelos guias, se alberga em Portomarin vindo de Saria, mas tinha parado em Ferreiros, uma cidade antes.

O peregrino acorda as 06 hs (por conta de sua vontade ou das dos outros...) e começa a andar. Tive que esperar para que abrisse o bar para tomar um café da manhã e eram quase nove hora da manha. Após tomar o desayuno, o normal seria pé na estrada, mas decidi conhecer a cidade e a igreja (que somente abre após as 10h30min) que teve pedra por pedra removida e reconstruída por causa do embalse (represa).

Chegou uma viatura da policia e perguntou aos peregrinos que estavam na praça se conheciam a um peregrino chamado Eduardo Sanches que deveria estar naquele trecho. Informei que em Ferreiros haviam 20 peregrinos na noite anterior e só um estrangeiro (advinhem quem?). Retrucaram que havia outra unidade naquele trecho e se encontra-se com aquele peregrino que avise-o para entrar em contato com sua família.

É comum a todos peregrinos ligarem para suas famílias e dizerem que estão em tal ponto e que em breve irão para tal localidade do caminho. Assim sugiro que disponibilizem os telefones dos albergues e da policia para alguma eventualidade.

É só uma precação e uma possibilidade a favor do peregrino.

Registramos que é comum ver-se viaturas em todo o caminho, em todos os locais acessíveis a automóveis, como suporte e eventual auxilio aos peregrinos. Sendo que na Galicia, foram acionados alguns ginetes para auxiliarem também a cavalo, e que curiosamente, o albergue de Pedrouzos (Arca o Pino) tem instalacoes para os animais.
Enviado por José Meireles
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003